Cadastre sua empresa  -  Login  

Revista ZN - A revista da Zona Norte de São Paulo

Crianças especiais recebem atenção especial (01/01/1970)

Diminuir tamanho do texto Aumentar tamanho do texto

Crianças especiais recebem atenção especial

A história do Cresce e Instituto Espaço Vida no Jardim São Paulo.

A história do Cresce - Centro de Reabilitação Educacional e Social para Crianças Especiais e do Instituto Espaço Vida teve início quando duas fisioterapeutas, Silvana e Fátima, se conheceram em uma instituição para crianças especiais. As duas trabalhavam com crianças deficientes neurológicas e gostavam do trabalho que faziam, apesar de não ser um trabalho fácil. Como afirma Silvana, "não é fácil porque a criança não faz o que você quer, faz o que ela quer e você tem que induzi-la a fazer os movimentos e a manter a postura que você quer".

E tanto Silvana quanto Fátima tinham o sonho de conseguir abrir uma escola própria na zona norte para trabalhar com crianças portadoras de deficiências múltiplas. Esta é uma uma região carente nesse tipo de trabalho. No ano de 1994 apareceu um sócio que entrou com o dinheiro e as duas fisioterapeutas com o trabalho. Foi montado o Cresce, uma escola particular, para acolher principalmente crianças com deficiências motoras importantes, controle postural precário, sem controle cervical, dependentes para higiene e até para locomoção em cadeira de roda.

Há pouco mais de seis anos, depois de lançarem o livro A estimulação da criança especial em casa, cujo subtítulo era Entenda o que acontece no sistema nervoso do seu filho e como você pode atuar sobre ele, que foi adotado em várias faculdades de fisioterapia, as clínicas que atendem em universidades e também a AACD começaram a encaminhar crianças para o Cresce. Carentes, as famílias dessas crianças não podiam pagar pelo atendimento e o Cresce não tinha estrutura nem física nem financeira para prestar assistência a todas elas.

A saída encontrada pelas duas sócias foi a criação do Instituto Espaço Vida, uma instituição sem fins lucrativos que passou a prestar assistência às crianças e também adolescentes que não poderiam pagar pelos profissionais que as atendem. Mas como o Instituto não tem verba pública nem privada, sobrevive da estrutura do Cresce, da contribuição que os pais dos atendidos podem dar e das festas, bingos e outros eventos que a instituiçao organiza para angariar fundos.  

São 30 crianças e adolescentes atendidos pelo Instituto Espaço Vida e 16 pelo Cresce. Alguns deles têm deficiência intelectual bastante importante, outros não e, para que o trabalho produza resultados satisfatórios, foram separados em grupos de acordo com a capacidade de compreensão e interação com as pessoas e com o ambiente.

Assim, há a sala de estimulação onde estão as crianças com comprometimento intelectual importante, com dificuldade de percepção de si próprio. A outra sala é a de interação e linguagem, que, segundo Silvana, "são os dois aspectos que a gente mais prioriza no trabalho, que é desenvolver a capacidade de interagir com as pessoas ou por meio da fala ou de outra forma de comunicação. Na maior parte das vezes são utilizados métodos alternativos de comunicação que ensinamos a criança a usar para manifestar suas vontades e suas necessidades".

Na sala de letramento são trabalhados aspectos relacionados à capacidade de compreender, interpretar e verbalizar na nossa língua. Após a leitura de uma notícia, um programa de TV ou uma história, os alunos entendem e conseguem fazer comentários sobre o que acabaram de ver ou de ouvir. É essa capacidade de entendimento que precisa ser aprimorada.

O Cresce e o Instituto Espaço Vida existem para garantir que cada um desses grupos possa atingir o desenvolvimento do potencial máximo de motricidde e cognição e que tenham oportunidade de vivenciar coisas que se eles estivessem só em casa ou no médico, não vivenciariam.

Mas ainda não é o bastante. Silvana afirma que elas têm uma preocupação muito grande com a parte emocional, com o ser feliz no dia a dia. E para isso, promovem passeios a diferentes lugares. Além disso, as crianças fazem aulas de circo, de capoeira e de ginástica no Clube Escola Jardim São Paulo e também participam de atividades no Sesc Santana. É uma forma concreta de inseri-los na sociedade, com os mesmos direitos de todas as crianças.

E, para quem quer conhecer o trabalho desenvolvido pelos profissionais do Instituto e do Cresce, basta entrar em contato e agendar uma visita. Além disso, Silvana e Fátima convidam a todos para a festa de encerramento do ano letivo que acontecerá no dia 8 de dezembro, às 20h, no Teatro Jardim São Paulo. A entrada é gratuita.

 

Cresce e Instituto Espaço Vida

Rua Álvaro de Abreu, 150 - Jardim São Paulo

Fones: 2959.3551 e 2977.5522

E-mail: crescereab@uol.com.br

Copyright 2013 - Editora SP1 Ltda.
Rua Aureliano Leal, 46 - 02334-090 - Água Fria - Tels.: (11) 2950-5016 I 2283-4166 I 2979-0705
Página: www.revistazn.com.br/modules/news/article.php?storyid=216
Data: 02/09/2014 às 06:05:04

Desenvolvido por Egas Digital http://www.egasdigital.com.br